Soneto para um Agile Business Owner

Talvez você já tenha enfrentado o grande desafio de introduzir um novo papel de liderança na estrutura de uma empresa conservadora que procura manter o status quo de suas regras de poder e influência. O que talvez você ainda não tenha experimentado é o desafio de introduzir um novo papel de liderança na estrutura “ágil e flexível” de uma organização que segue rigidamente os guides e frameworks da moda, sem entender a urgência de tratar seriamente a perspectiva de NEGÓCIOS em suas iniciativas de Business Agility.

Falar de processos e ferramentas como se estivéssemos falando de negócios é uma grande miopia em gestão empresarial. Falar de Agilidade de Negócios sem a presença dos líderes de negócio é um grande erro conceitual e de estratégia organizacional. Por essas e outras razões, decidimos iniciar uma jornada incansável em busca da conscientização e da consolidação do papel do Agile Business Owner nas organizações. Concebemos o Guia de Referência do Agile Business Owner como um mapa para ajudar nesse caminho e construímos a plataforma ABO Academy para o desenvolvimento profissional daqueles que desejarem se unir à nós nesta jornada. No Guia de Referência, definimos o papel e a missão do Agile Business Owner com o seguinte texto:

“Agile Business Owner é um papel responsável pela gestão de um determinado contexto de negócio, cuja missão é alavancar os resultados a partir do desenvolvimento de novas capacidades organizacionais baseadas nas abordagens Lean, Ágil e Exponencial.”

Ficou claro para você que o Agile Business Owner é um “Owner” (dono ou líder) de “Business” (negócio)? Pois bem, se a terceira onda da Agilidade está apontando para um conceito denominado Agilidade de Negócios, está na hora de compreender e reconhecer que os líderes desta mudança devem pertencer ao NEGÓCIO.

Eis que surge o Modelo de Liderança do Agile Business Owner, um Mapa Conceitual elaborado para elucidar os principais conceitos e proposições relacionados ao papel do Agile Business Owner nas organizações, estendendo a definição acima no seguinte diagrama:

[ Clique na imagem para ampliar ]

Ficou mais fácil de compreender com este diagrama o que é um Agile Business Owner? Acredito que sim, mas tenho visto muita gente com dificuldade de compreender alguns modelos visuais, a começar pelas proposições do Mapa Conceitual (frases construídas com dois conceitos e seu texto de conexão). Diante disso, resolvi recorrer novamente aos devaneios da minha mente, que costuma fazer correlações inusitadas entre um assunto e outro supostamente sem sentido, e escrever um pequeno poema com as proposições do Modelo de Liderança que apresentei acima, o Soneto para um Agile Business Owner. Será que pirei? Vamos ver … 😉

Soneto é um poema de forma fixa, composto por quatro estrofes, sendo que as duas primeiras são constituídas por quatro versos, cada uma, os quartetos, e as duas últimas de três versos, cada uma, os tercetos.  O texto começa com uma introdução, que apresenta o tema, seguida do desenvolvimento das ideias e termina com uma conclusão, que aparece no último terceto.

Soneto para um Agile Business Owner

O Agile Business Owner é responsável pela gestão.
A gestão de um determinado contexto de negócio.
Um negócio que necessita de novas capacidades.
Capacidades estas que alavanquem os resultados.

O Agile Business Owner é um líder de negócio.
Um líder de negócio com autoridade de gestão.
Autoridade para evoluir o contexto de negócio.
Gestão que foca na entrega de valor ao cliente.

O Agile Business Owner é um agente de mudança.
Um coach que questiona o contexto para evoluir as capacidades.
Um coach que inspira as partes para alavancar os resultados.

O Agile Business Owner é um visionário de soluções.
Soluções que suportem as novas capacidades.
Soluções que viabilizem os resultados alavancados.

É claro que um poema dedicado à gestão de negócios não irá se tornar a obra mais inspiradora do mundo. Porém, acredito que os 14 versos acima tenham deixado claro e explícito o que acreditamos ser as responsabilidades de um Agile Business Owner diante dos desafios de tornar a Agilidade de Negócios uma realidade nas organizações.

Para concluir, uma última mensagem: Não podemos deixar que nossas crenças limitantes bloqueiem nossa visão do todo e retardem a conquista de diferenciais competitivos tratando da Agilidade de Negócios onde ela realmente precisa ser tratada: na perspectiva de NEGÓCIOS! Pense nisso.

Desejo à você muito sucesso no desenvolvimento das novas capacidades organizacionais e na aceleração dos seus resultados de negócios. 😉

Related Articles

Respostas