Qual o seu presente de Ano Novo?

Quem já foi meu aluno, ou já assistiu algumas das minhas palestras, sabe que costumo utilizar diversos ensinamentos milenares, em especial os orientais, para estimular profundas reflexões sobre as principais causas dos problemas de gestão e liderança empresarial. Faço isso para que percebam como a simplicidade de ensinamentos do passado ainda é válida na resolução dos problemas complexos da atualidade.

Neste último artigo do ano, quero provocar uma reflexão nos líderes e gestores de negócios que pretendem iniciar 2022 com foco na entrega de valor para seus clientes e acelerar a conquista de resultados empresariais com um impacto positivo na sociedade:

Quais mudanças você pretende realizar na forma como planeja o futuro de sua empresa, gerencia seus negócios, analisa os riscos e oportunidades, identifica os gaps de capacidade e lidera a sua equipe na direção de um estado futuro desejado por todos?

Vou fazer as minhas provocações combinando um dos mais belos princípios do Manifesto Ágil, o da Simplicidade, com um antigo ensinamento Budista sobre passado, presente e futuro.

Afinal, você já sabe qual será o seu Presente de Ano Novo?

A Arte de Viver o Dia-a-Dia

Um dos sistemas filosóficos que me encantam pela profundidade de seus ensinamentos é o Budismo. Siddhartha Gautama, o Buda, foi um príncipe que viveu por volta de 500 a.C., na região sul do atual Nepal, e que decidiu renunciar ao seu trono para compreender e eliminar as causas do sofrimento humano. A partir de um longo processo de auto-conhecimento, que foi do extremo da luxúria à auto-mortificação, ele compreendeu que a verdadeira natureza da vida é a impermanência e a principal causa raiz do sofrimento humano é o apego à permanência de todas as coisas.

Podemos pensar que não era necessário todo esse esforço para compreender algo tão simples quanto essa relação de causa-efeito entre apego e sofrimento. No entanto, os princípios do Caminho do Meio (modelo que desenvolveu para guiar outros indivíduos à iluminação) não são triviais de serem praticados.

Pois bem, dentre os livros que li sobre esse tema, o Budismo Essencial: A Arte de Viver o Dia-a-Dia (Ed. Axis Mundi, 1995), do sensei Gyomay M. Kubose, foi um daqueles que me encantaram pela combinação entre simplicidade e profundidade. Seu capítulo 28 ficou marcado em minha memória pela forma como tratou uma das práticas centrais do Budismo: viver o aqui e agora com atenção plena. E é com alguns de seus trechos que vou propor minhas reflexões sobre o nosso presente de ano novo.

O Eterno-Presente

“O tempo é um prolongamento do presente. O hoje existe apenas hoje e não pode estar no passado nem no futuro. Em outras palavras, este hoje não se repete no eterno futuro. O hoje é singular e nobre; é o único hoje no passado eterno e no eterno futuro. Ele não pode ser repetido. Sua vida presente é a única vida e sua vida hoje não pode ser vivida novamente. Este exato presente não é apenas o presente, mas sim o eterno-presente.”

Intelectualmente, sabemos que o hoje não pode ser repetido, principalmente num mundo que se torna cada vez mais VUCA e Digital. Mesmo assim, vemos líderes e gestores tentando prolongar o passado no modus operandi de suas empresas, indo contra o princípio da impermanência. Ou seja, são profissionais que buscam o eterno-passado, mantendo as estruturas organizacionais, enrigecendo suas regras de negócios e impedindo qualquer tipo de mudança que possa ameaçar uma cultura que é reflexo do modus operandi da alta gestão.

Já é sabido que as consequências desse modelo mental no contexto da Nova Economia Digital são: a perda de competitividade, a incapacidade de crescimento e o sofrimento de todas as partes. Porém, o apego ao ego e à permanência daquilo que já foi conquistado, faz com que o gestor seja incapaz de enxergar os grandes desperdicios e as perdas de oportunidades que se apresentam no aqui e agora.

Por outro lado, alguns gestores já estão buscando na Agilidade de Negócios uma vantagem competitiva para as suas empresas, desenvolvendo novas capacidades organizacionais que encantem seus clientes e viabilizem o crescimento acelerado dos seus negócios. Só que, para responder rapidamente às necessidades dos clientes e adaptar-se continuamente às tendências e mudanças de mercado, é preciso viver o eterno-presente.

Eis minha pergunta: Você se sente preparado para fazer essa grande mudança na forma como sua empresa é liderada?

Hoje é a existência mais importante, singular e absoluta. Vivemos somente o hoje, porque o ontem já é passado e o amanhã ainda está por vir. Queremos fazer deste específico e importante hoje um hoje belo, nobre e significativo.”

É antiga a frase que diz “aquilo que nos trouxe até aqui pode não ser adequado para nos levar adiante”. É como o barco que nos ajuda a atravessar o rio mas que se torna um estorvo na próxima etapa da jornada que ruma para o interior de uma floresta.

Viver o aqui e agora não é desconsiderar o passado, tampouco ignorar o futuro. Muito do que fizemos no passado está guardado em nossas mentes como lembranças e pode ser acessado sempre que for necessário (enquanto nosso cérebro permitir). Muito do que faremos no futuro está guardado em nossas mentes como ideias que podem ser acessadas sempre que forem necesárias.

O desenvolvimento da Agilidade de Negócios depende da capacidade de aprender rapidamente com os erros e acertos do passado, mas também focar na entrega de valor do presente e no crescimento que se projeta para o futuro. É por esta razão que agilistas colaboram, refletem e melhoram continuamente seus sistemas organizacionais, tornando o nosso hoje belo, nobre e significativo.

Pense que você não pode mudar aquilo que fez no passado, nem garantir aquilo que você previu para o futuro. No entanto, pode decidir agora ser um protagonista na vida daqueles que confiaram seus negócios e suas vidas profissionais na sua liderança.

Afinal, o que você tem feito para tornar esse cenário uma realidade?

A Salvação do Passado e do Futuro

“Quando seu presente é significativo, então o seu passado e o seu futuro se tornam significativos. Se você está desanimado agora, seu futuro também é desanimador; se você é grato agora, seu passado também é gratificante. Somente quando a pessoa descobre a si mesma – o que ela é e o propósito pelo qual deseja viver – é que passa a achar a vida muito significativa e a apreciá-la. E então todo o seu passado se torna significativo e gratificante e todo o seu futuro se torna importante, luminoso e pleno de significado.”

Você já observou que pessoas apegadas ao passado têm grande chance de se tornarem depressivas? E que pessoas apegadas ao futuro tem grande chance de se tornarem ansiosas? Afastar-se do presente causa sofrimento e isso vale também para o mundo empresarial.

Conectar-se com o mundo é uma das condições necessárias para se ter sucesso na Nova Economia Digital. É por isso que dizemos que Agilidade de Negócios é sobre escalar para fora da empresa, conectando-se a um propósito transformador que impacte positivamente a sociedade.

Descobrir nosso propósito de vida, alinhar nossos ideais com as crenças e valores da empresa, desenvolver maestria naquilo que escolhemos para a nossa vida profissional e ter autonomia para aplicar toda essa maestria no propósito são elementos que nos motivam a viver como verdadeiros profissionais do conhecimento.

Muito mais do que querer engajar os colabores com os resultados empresariais e estimulá-los a atingirem suas metas, as novas empresas precisam de líderes visionários que buscam encantar seus clientes e inspirar suas equipes para a realização pessoal. A alta gestão precisa compreender que Agilidade de Negócios é sobre tornar os negócios incríveis, mediante ações no presente que tornam o passado e o futuro gratificantes.

Você acredita nisso que eu escrevi acima? Se sim, você se considera um líder visionário conectado com o mundo, atuando como agente de mudanças junto a todas as partes interessadas? Qual o impacto que mais líderes com esse perfil poderia causar nos seus negócios?

“Portanto, sem o presente, não existe o passado nem existe o futuro. O presente não é apenas o prolongamento do passado, nem o futuro apenas o prolongamento do presente. A iluminação ou a salvação do presente é a iluminação do passado e do futuro“.

Há 10 anos, palestrei sobre o pensamento enxuto na análise e gestão de negócios. Naquela época, eu ainda não havia compreendido o quanto o tema Agilidade de Negócios cresceria em todo o mundo. Mesmo assim, um dos princípios que apresentei naquele evento permanece válido até hoje e o integramos no framework Business Agility Getting Real: o da Descoberta e Entrega Contínua de Valor para o Negócio, ou “Continuous Business Value Discovery and Delivery” em inglês.

No mundo dos negócios, a salvação do presente consiste em atuar de forma integrada e sincronizada nas perspectivas estratégica, tática e operacional, em cadencias ininterruptas que viabilizem a experimentação e aprendizagem contínuas, em ciclos curtos de retroalimentação.

Salvar o presente é tomar decisões de forma rápida e efetiva, suportadas por dados e fatos, estimulando a inspeção e adaptação em ciclos curtos de desenvolvimento de produtos e serviços. Estamos na era do “Darwinismo Empresarial” onde quem sobrevive não é o mais forte e sim aquele que melhor se adapta à mudanças.

Um Convite à Eterna-Mudança

A menos que você e sua empresa vivam uma realidade estável, imutável e até mesmo inabalável, recomendo que você repense suas crenças e valores sobre gestão e liderança para 2022.

Recomendo que os líderes de negócios de sua empresa tomem consciência de todos os aspectos que afetam o desempenho organizacional, e mantenham a coerência entre a teoria e a prática, além de garantir consistência na execução. Só que tudo isso começa com humildade para reconhecer as fragilidades e coragem para realizar as mudanças necessárias em todo sistema organizacional.

Como presente para o Ano Novo, proponho um novo modelo de gestão baseado na eterna-mudança, tanto sua quanto a da sua empresa, tendo como base a atenção correta no aqui e agora e a concentração correta na prática da mudança. Esse é o mindset que esperamos ver nos Agile Business Owners, os verdadeiros catalisadores da Agilidade de Negócios nas organizações.

Desejo um excepcional 2022 a todos os clientes, parceiros e colaboradores da SURYA e ABO Academy, bem como para aqueles que irão se tornar membros de nosso ecossistema num futuro próximo, com muita saúde e grandes realizações!

Artigos Relacionados

Comentários

    1. Que bom que você gostou @katsuren! Como escrevi no artigo, aquele ensinamento sempre me marcou pela simplicidade e profundidade de sua reflexão. Fica a dica para você rever o seu presente de Ano Novo!

      Um grande abraço e um 2022 com muita saúde, alegria e grandes realizações! 👏😃🎉🚀